Enriquecimento cerebral – O estresse na criança pequena.

O estresse é uma resposta biológica a situações de percepção de falta de controle. O corpo e o cérebro reagem negativamente ao estresse e as crianças são altamente vulneráveis a ele. Elas simplesmente não conseguem controlar as variáveis enquanto seus cérebros engolem o mundo.

Até os cinco anos, a criança passa por um processo chamado de “assimilação de cultura” que permite que as crianças mais novas consigam acompanhar o mundo. Nessa fase o cérebro é altamente receptivo, muito propenso para absorver e não avaliar as informações do mundo que a rodeia.

O cérebro infantil está em ebulição e se desenvolve muito rápido. Alguns estudos apontam que no embrião são gerados mais de 250 mil neurônios por minuto e que esse processo se acelera após o nascimento. Portanto, diante dessas informações, é função dos adultos proporcionarem um ambiente menos estressante possível para a criança se desenvolver.

Dentre os piores fatores de estresse para uma criança são os traumas associados a violência, palavrões, desrespeito e mau exemplos. Por isso, a importância de se evitar a exposição de crianças até os dois anos a longos períodos em frente a televisão, celulares e brinquedos eletrônicos. Os pais que querem enriquecer seus filhos deveriam criar um ambiente livre de mídia eletrônica, com execeção talvez de certos tipos de música.

Quanto mais televisão, menos leitura. Quanto mais televisão, menos a criança interage com o mundo. O cuidado que devemos ter com a televisão é o fato da criança absorver tudo de forma passiva e sem reflexão, pois o cérebro infantil simplesmente não sabe como filtrar imagens visuais de violência, por exemplo.

Para finalizar, tente regular o maior número de fatores de estresse que você puder para os seus filhos. Lembre-se de que eles não conseguem lidar bem com o estresse. Reduza quase a zero o entretenimento com eletrônicos nos primeiros anos de vida, pois além serem estressantes, você está desperdiçando ótimas oportunidades de oferecer atividades mais benéficas para o seu filho. Leve o seu filho para brincar com outras crianças, organize um espaço seguro de modo que possam se divertir com menos supervisão, faça atividades motoras e realize atividades de leitura.

Grande abraço.

Micheli Campos e Alexandre Paim.

Um abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *